quinta-feira, 28 de março de 2013

SINDILOJAS Cachoeirinha - SEBRAP


Fico impressionado com a forma que pessoas agem no marketing e/ou comércio a fim de tirar proveito de pessoas mais humildes e menos esclarecidas. Observem isso:
Sou morador de Cachoeirinha, e hoje pela manhã recebi uma carta, com os seguintes detalhes:

CHAMADA ÚNICA - Parabéns, sua residência foi selecionada!
- Sendo que não consta endereço de destinatário na carta, isto, é: o meu endereço. Então se minha residência foi selecionada, deve ter sido selecionada pelo carteiro dos correios.

No verso está escrito bem grande: AEROGRAMA, para impressionar as pessoas que receberam uma carta via telegrama de avião (mas que o carteiro escolheu a residência). Certamente isso deixa o humilde residente sentir-se mais importante.

No interior da carta vem o mais interessante, dizendo que minha residência foi escolhida para participar de um programa de inclusão profissional, onde ganharei uma Bolsa Auxílio de R$ 497,00, porém esse valor que eu iria receber será usado integralmente para financiar parte de minha qualificação profissional, e ainda receberei o kit didático e toda certificação por APENAS R$ 54,90. Isso é, não irei receber nada e ainda tenho que pagar 60 conto na inscrição do curso.

O que estas pessoas acham que são? Por que não fazem seu marketing de forma clara e transparente para as pessoas?

Daí fui ver onde se faz as inscrições, e onde será oferecidos os cursos:

SINDILOJAS: a mesma instituição que ha alguns anos atrás enviou uma notificação aqui para casa nos ameaçando de colocar o artesanato de minha mãe, carinhosamente batizado por mim como "Artesanato Cantinho dos Presentes" no SERASA e SPC por não termos pagos a tarifa do sindicato (Instrução contida no Boleto: caso este boleto não seja pago, será protestado em 2 dias úteis... LOL???). Aí pergunto: Como se coloca um artesanato no SPC sendo que o mesmo nem sequer tem CNPJ ou cadastro na Junta dos Comerciários, nem é uma empresa com firma reconhecida, que é só um artesanato de fundo de quintal? Eles contam com a desinformação de pessoas menos instruídas. Certamente aquela velhinha, conformada com a vida de SUS, pagaria uma tarifa desta sem mesmo pensar em criticar se são pessoas aproveitando de sua boa fé.
Essa gente utiliza de blefes medíocres para enganar pessoas mais humildes, trabalham sem transparência. Fim da picada.

Por último, fui buscar no Google por SEBRAP (um logo que é a imitação do SESI e SENAI), que diz ser o realizador do projeto. De tão relevante que é, sabe o que o Google respondeu à busca?

- Você quis dizer: cebrap

E ainda por cima, a página mais quente deste tal de SEBRAP á o perfil deles no facebook.

Finalizando, já vi formas de marketing de tirar o chapéu. Mas usar este tipo de marketing com o intuito de aproveitar-se de pessoas menos esclarecidas, é o cúmulo. Chega a ser uma grosseria aos meus olhos.

Um comentário:

  1. Nossa,aconteceu o mesmo comigo. Também achei super estranho a "carta", pesquisei sobre a empresa e achei seu texto. Bastante esclarecedor, estava desconfiada,mas também bastante curiosa sobre a proposta. Obrigada por compartilhar a experiência, eu realmente queria saber como faz pra denunciar uma empresa assim, nem cnpj tem no site, no face nem se fala, n encontra-se comentário de qualquer tipo :o

    ResponderExcluir